.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Reunião na Secretaria de Tecnologia da Informação do TJES. FOTO: TJES
Reunião na Secretaria de Tecnologia da Informação do TJES. FOTO: TJES

O presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama, recebeu o juiz auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça, Bráulio Gusmão, em uma reunião realizada na Secretaria de Tecnologia da Informação (STI). O encontro reforçou o apoio solicitado ao CNJ para a ampliação do Processo Judicial Eletrônico (PJe) para todo o segundo grau do Poder Judiciário do Espírito Santo.

De acordo com o secretário de Tecnologia da Informação do TJES, Carlos Vinícius de Arimatéa, atualmente o PJe está implantado em 99 unidades do Poder Judiciário Estadual. Em Primeiro Grau, no âmbito das Execuções Fiscais e dos Juizados Especiais. E, em segundo grau, nas cinco turmas recursais.

“Ao todo já são mais de 100 mil processos ajuizados de forma virtual. Nosso próximo desafio é fazer a migração da versão atual do sistema para a mais recente, a versão 2.1. O que vai trazer uma série de melhorias na performance e ajudar o Tribunal a avançar na implantação do PJe em todo o Segundo Grau”, disse Arimatéa.

Essa é a principal meta da gestão, destacou o presidente do TJES, desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama: “Acredito que até o final deste ano conseguiremos informatizar o Segundo Grau. Temos uma equipe de juízes e servidores de excelência e agora recebemos mais esse impulso do CNJ”.

A partir do alinhamento feito na reunião, o juiz Bráulio Gusmão, que coordena os trabalhos de implantação do PJe nos tribunais de todo o país, disse que o CNJ vai verificar todo o suporte que pode oferecer ao TJES.

“O Tribunal de Justiça do Espírito Santo está no caminho que acreditamos ser o caminho correto e adequado de política pública de informatização”, concluiu. Também participaram da reunião, servidores da STI, os juízes assessores da Presidência do TJES, Fábio Brasil Nery e Paulo César de Carvalho, e o juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça, Sérgio Ricardo de Souza.

Fonte: TJES


Tópicos: Processo Judicial Eletrônico (PJe),TJES