.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Resultados constam do Plano de Logística Sustentável do órgão, fixado por determinação do CNJ (Júlia Garcia/TRF1)
Resultados constam do Plano de Logística Sustentável do órgão, fixado por determinação do CNJ (Júlia Garcia/TRF1)

A Comissão Gestora Plano de Logística Sustentável (PLS) do TRF1 se reuniu nessa segunda-feira, dia 11 de março, para discutir ações referentes ao desenvolvimento sustentável.

Em pauta, constaram a apresentação do Relatório de Desempenho de Metas de 2018 e as recomendações feitas pela Secretaria de Auditoria Interna (Secau) para a área socioambiental. Além disso, o grupo iniciou o debate para a elaboração do Plano de Ação de 2019.
Os integrantes da Comissão comemoraram os resultados positivos do Relatório em que, de 15 itens, o Tribunal teve resultado maior ou superior a 100% em 11 metas, mostrando sua eficácia em aplicações de medidas sustentáveis.
Dentre as metas, a de “Ampliar a destinação de materiais diversos à reciclagem em 2% ao ano até 2020” chamou a atenção por ter obtido índice menor que 70%, porém, o supervisor da Seção de Apoio à Gestão Socioambiental e de Acessibilidade e Inclusão (Seamb), Carlos Domingues, explicou que o índice apurado está relacionado à diminuição da produção de resíduos. Sendo assim, quanto menos resíduos forem gerados, menos material poderá ser remetido à reciclagem.
Na ocasião, os presentes discutiram as recomendações da Secau para a área socioambiental, tomando-as como base para a elaboração do Plano de Ação da Comissão para 2019.

Fonte: TRF1


Tópicos: meio ambiente,Sustentabilidade,Gestão ambiental,gestão socioambiental,Plano de Logística Sustentável (PLS)