.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
No período, 40 mulheres buscaram apoio prestado no ônibus rosa. Houve também um preso (Divulgação/TJES)
No período, 40 mulheres buscaram apoio prestado no ônibus rosa. Houve também um preso (Divulgação/TJES)

Até sexta-feira (15/3) acontece a 13ª Semana Justiça pela Paz em Casa, uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça, com o objetivo de promover ações de prevenção e combate à violência contra a mulher em todo o país. Aqui no Espírito Santo, o Ônibus da Lei Maria da Penha está em frente ao Fórum da Prainha, em Vila Velha, para oferecer apoio jurídico e psicológico às vítimas de agressão.

Além de servidores do Poder Judiciário, o atendimento é realizado por psicólogos e assistentes sociais do Centro de Referência Especializado em Atendimento à Mulher Vítima de Violência em Vila Velha – Cramvive – e por advogadas voluntárias da Comissão de Mulheres da OAB de Vila Velha. E os Boletins Unificados são registrados na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM), situada próxima ao ônibus.
Em 36 horas de atendimento, mais de 40 mulheres procuraram apoio no ônibus e 25 receberam medidas protetivas. Houve uma prisão em flagrante, que foi convertida em prisão preventiva. “É impressionante como as mulheres estão mais encorajadas a falar sobre agressão, sobre violência. Quando há essa facilidade de acesso à Justiça, também fica mais fácil romper o silêncio”, explicou a juíza Hermínia Azoury, coordenadora estadual da mulher em situação de violência doméstica e familiar.
Após atender no Ônibus Rosa, a magistrada ainda apresentou, na noite de terça-feira (12/3), uma palestra sobre Violência Doméstica na Universidade de Vila Velha (UVV), para alunos de Direito e Psicologia. E ficou feliz com a forte presença do público masculino. “É importante que cada vez mais homens também sejam conscientizados para que, aos poucos, a gente consiga acabar com a ideia de posse e mudar a cultura do machismo”.

Fonte: TJES


Tópicos: campanha justiça paz em casa ,Justiça pela Paz em Casa,Medidas protetivas,Lei Maria da Penha,violência contra a mulher,semana da justiça paz em casa,semana justiça paz em casa ,semana paz em casa