.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Objetivos foram fixados no Plano de Logística Sustentável, como definido pelo CNJ (Rodrigo de Oliveira/Agência CNJ)
Objetivos foram fixados no Plano de Logística Sustentável, como definido pelo CNJ (Rodrigo de Oliveira/Agência CNJ)

O Relatório de Desempenho do Plano de Logística Sustentável (PLS) 2018, enviado na última quinta-feira, dia 28 de fevereiro, ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), aponta que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região cumpriu, em 2018, 12 das 15 metas estabelecidas pelo CNJ.

Com relação aos anos anteriores, em 2018 foram constatadas reduções no gasto com telefonia e no consumo de papel, de copos descartáveis, de água em garrafas plásticas, de suprimentos de impressão, de energia elétrica e de água. Além disso, o órgão ampliou a participação de servidores em ações de qualidade de vida no trabalho, solidárias e de inclusão e manteve os gastos com vigilância e limpeza.

Durante 2018, o TRF1 também adotou outras medidas socioambientais, tais como substituição de lâmpadas comuns por LEDs, coleta seletiva de resíduos sólidos e sistema de biolavagem da frota de veículos. 

Fonte: TRF1


Tópicos: Sustentabilidade,Plano de Logística Sustentável (PLS)