.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
CNJ apoia campanha focada em julgar casos de violência doméstica, com 13ª edição em março (Divulgação/TJAP)
CNJ apoia campanha focada em julgar casos de violência doméstica, com 13ª edição em março (Divulgação/TJAP)

A psicóloga do Núcleo Psicossocial de Acolhimento à Família (NUPAF) do Juizado, Adriana Baldez, explica que a Semana Justiça Pela Paz em Casa intensifica o julgamento dos processos de violência doméstica. “Acontece de uma forma mais intensa do que em outros períodos do ano, mas, além disso, a Semana objetiva ampliar o conhecimento da população sobre a Lei Maria da Penha, os direitos das mulheres e, consequentemente, combater a cultura do machismo e divulgar os direitos da população para que sejam mais conhecidos”, detalhou a psicóloga.

Para esta 13ª edição da Semana Justiça Pela Paz em Casa, que será realizada de 11 a 15 de março, a programação também contará com rodas de conversa e a Feira da Mulher Empreendedora – evento que expõe para venda o trabalho de artesãs locais.
Nas rodas de conversa, a equipe do NUPAF, formada de duas psicólogas e duas assistentes, promoverá, com homens que receberam algum tipo de pena por praticar violência doméstica, um momento de reflexão sobre os tipos de violência e a Lei Maria da Penha. Uma novidade para este ano é o grupo de roda de conversa também para as mulheres.
“Na rede de apoio já existem alguns grupos, mas percebemos que quando é feito pelo Juizado elas têm uma adesão maior, sentem mais segurança por já estarem vinculadas ao Juizado ou por já ter tido contato aqui com a equipe”, esclareceu Adriana Baldez. “Criar esse grupo de mulheres com problemas em comum pode ser muito benéfico para elas, visto que outras iniciativas parecidas Brasil afora têm gerado muitos relatos sucesso”, complementou.
Durante a Semana também será distribuído material educativo incluindo cartilhas e folders explicativos sobre o que é violência, meios de denunciar e a importância de conhecer os mecanismos de proteção. Será distribuído também o “violentômetro”, ferramenta que ajuda a alertar quanto aos níveis de violência.
Outras duas Semanas estão agendadas para 2019, de 19 a 23 de agosto (14ª edição) e de 25 a 29 de novembro (15ª edição). A campanha é promovida nacionalmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os Tribunais de Justiça estaduais, desde 2015.

Fonte: TJAP


Tópicos: campanha justiça paz em casa ,Justiça pela Paz em Casa,Lei Maria da Penha,violência contra a mulher,semana da justiça paz em casa,semana justiça paz em casa ,semana paz em casa