.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Faltam processos da capital para concluir adesão ao sistema de controle digital de penas (Divulgação/TJRO)
Faltam processos da capital para concluir adesão ao sistema de controle digital de penas (Divulgação/TJRO)

A força tarefa para digitalização de processos de execução penal oriundos do interior do estado finalizou o trabalho nesta terça-feira. Agora faltam os processos da capital para fechar o trabalho de implantação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU), ferramenta que permite o controle informatizado da execução penal e das informações relacionadas ao sistema carcerário em todo território nacional.

De acordo com a Resolução CNJ 223/2016, que instituiu o Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU), todas as execuções penais do país devem, obrigatoriamente, tramitar em meio eletrônico, por isso Rondônia recebe a equipe do Conselho, que orienta e acompanha a implantação do SEEU no estado.

Dentre as equipes convocadas pelo TJRO, a formada por 20 reeducandas foi destaque na força tarefa, justamente a que concluiu primeiro o trabalho de digitalização. Por isso o secretário-geral do Tribunal de Justiça de Rondônia, juiz Sérgio Willian Teixeira, foi pessoalmente agradecer o empenho do grupo. Também parabenizou servidores e estagiários, todos destacados para a missão, na Escola da Magistratura de Rondônia.

A força tarefa ainda inclui uma equipe na Vara de Execuções Penais (VEP) e Vepema, que digitaliza os processos da capital, em maior número que os do interior. Ao todo serão 27 mil processos digitalizados. O trabalho de implantação do SEEU também inclui cadastramento e a implantação efetiva.

Vídeo

Um vídeo explicando todo o processo de implantação do SEEU, inclusive os atores componentes do trabalho foi disponibilizado pela equipe de comunicação no canal TJRO Notícias no youtube. A produção destaca as vantagens do sistema, a boa acolhida do Tribunal de Rondônia à comitiva do CNJ e a participação de reeducandas no processo. 

Fonte: TJRO


Tópicos: sistema carcerário e execução penal,execução penal,SEEU