.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Policiais civis, federais e militares instruíram magistrados em tópicos como prática de tiro (Divulgação/TJPB)
Policiais civis, federais e militares instruíram magistrados em tópicos como prática de tiro (Divulgação/TJPB)

Nesta sexta-feira (23), 50 magistrados participaram da parte prática do Curso de Segurança Institucional no Poder Judiciário. As aulas de tiro para defesa pessoal foram ministradas nas academias da Polícia Militar e da Polícia Civil do Estado, em João Pessoa. Nos dias 29 e 30 deste mês, o mesmo curso será ministrado para uma segunda turma. A formação  é promovida pela Escola Superior da Magistratura (Esma), em parceria com a Escola Nacional da Magistratura (ENM).

A iniciativa, que teve início nessa quinta-feira (22), busca levar aos juízes do Estado informações importantes e noções técnicas de segurança institucional, inclusive, frente às redes sociais, com relação à exposição pessoal. 
O presidente eleito do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, que também está participando da formação, afirmou que o curso é essencial para os magistrados do Judiciário estadual. Na ocasião, ele parabenizou o diretor da Esma desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, pela realização de formações e capacitações destinadas aos servidores e magistrados. “Queremos uma Esma destinada e voltada ao aperfeiçoamento continuado dos magistrados e servidores do Poder Judiciário estadual”, disse.
Para o juiz da 6ª Vara Mista da Comarca de Sousa, João Lucas Souto Gil Messias, o curso se faz necessário para que o magistrado tenha sempre as informações mais novas em relação a segurança tanto pessoal quanto institucional. 
“Infelizmente, hoje, no Brasil, a atividade jurisdicional acarreta certos riscos. O magistrado enfrenta riscos em audiências, nas estradas e na informática, com o uso de tecnologias novas. Então, o curso é especialmente importante porque nos trará formações atualizadas e ajudará a nos preparar melhor em questão de segurança para o que vamos enfrentar no dia a dia”, disse João Lucas.
Ele parabenizou, ainda, a direção da Esma pela realização, durante o biênio, de vários cursos em diversas áreas do Direito. “A Esma nos deu a oportunidade de aprender bastante, promovendo formações em segmentos distintos. Todos os magistrados com quem tenho contato são gratos pelo trabalho desenvolvido na gestão”, enfatizou.
Um dos professores da capacitação é o delegado estadual e secretário Executivo de Segurança Pública do Estado, Jean Francisco Bezerra. Ele afirmou que esse curso é uma grande oportunidade para se rever conceitos, posturas e rotinas por parte dos magistrados. “Será repassado algumas orientações técnicas aos juízes, para que eles possam exercer suas funções com mais tranquilidade ”, afirmou.
Integram a equipe de professores a delegada da Polícia Federal (PF) e diretora do Setor de Segurança do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tatiana Costa, os promotores de Justiça Octávio Paulo Neto, Manoel Cacimiro Neto e Rafael Lima Linhares;  o delegado da PF, Raone Aguiar; o agente da PF Marcelo Dolabela; e os PMs Álvaro Filho e Geraldo Prazeres.

Fonte: TJPB