.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Menores em Abrigo.Foto: Gláucio Dettmar/ Agência CNJ.
Menores em Abrigo.Foto: Gláucio Dettmar/ Agência CNJ.

O programa Audiências Concentradas da Infância e da Juventude foi realizado na última quarta-feira (4), na comarca de Formosa, atendendo ao Provimento n° 32 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Foram reavaliadas as situações de 26 crianças e adolescentes em acolhimento institucional nos abrigos das cidades de Formosa e Cabeceiras. Ao final dos trabalhos, dez deles foram reintegrados ao convívio das famílias.
Segundo o juiz Lucas Siqueira, titular da 1ª Vara Cível da Infância e da Juventude da comarca, o resultado da edição deveu-se à dedicação da Equipe Interprofissional da 6ª Região do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás e das equipes técnicas da rede de proteção vinculadas as prefeituras de Formosa e Cabeceiras. Ainda de acordo com o magistrado, “as equipes realizaram um valoroso trabalho psicossocial com as famílias dos menores acolhidos, permitindo, sem riscos, o retorno destes ao ambiente familiar”.

Fonte: TJGO


Tópicos: Infância e Juventude,abrigos,Crianças abrigadas