Últimas páginas visitadas

No último ano, o TJDFT inovou na gestão de transporte e deixou de emitir 113 toneladas de CO2 na atmosfera. A adoção de um novo modelo privado de transporte funcional, o MOB-Jus, permitiu leilão de parte da frota e a redução do número de veículos do Tribunal em 7,97%. Além disso, com a quarteirização dos serviços de oficina, houve uma redução de 56% no gasto com manutenção de veículos, o que significou uma economia de mais de R$ 1 milhão para o Tribunal.

Implementado no TJDFT, em 2017, o MOB-Jus é um modelo de transporte privado urbano, mais conhecido como “carona remunerada”, que permite o pagamento exclusivo pelo tempo e distância efetivamente utilizados. No MOB-Jus, as corridas são acompanhadas e registradas por meio de imagem geoprocessada, disponibilizada pela aplicação web e mobile, o que impede deslocamento para destino divergente daquele registrado na solicitação, conferindo, assim, maior segurança e controle para o TJDFT.
Além da adoção do MOB-Jus e da quarteirização dos serviços de oficina, o Tribunal promoveu outras medidas como, por exemplo, compartilhamento de veículos e mudanças no formato de pernoite para fóruns mais próximos do último destino, que resultaram na redução de mais de 24% no consumo de gasolina e de quase 3% no consumo de diesel.
Esses e outros dados de economia de gastos públicos e de redução dos consumos de água, energia, papel, transporte, entre outros, podem ser conferidos no  Relatório de Desempenho das Metas do PLS 2017, disponível na página Transparência do site do TJDFT. O documento demonstra o empenho e o compromisso do Tribunal, dos magistrados e dos servidores com a austeridade, a racionalidade e a sustentabilidade, bem como com a responsabilidade socioambiental.
Na vanguarda das ações sustentáveis do Poder Judiciário, o TJDFT implantou, desde 2012, uma Coordenadoria de Gestão Socioambiental, responsável pela articulação com as áreas, tendo em vista a implementação e manutenção de ações de responsabilidade socioambiental na Casa. Além disso, em 2015, aprovou seu Plano de Logística Sustentável – PLS, alinhado às resoluções do Conselho Nacional de Justiça – CNJ e às diretrizes do Tribunal de Contas da União e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.
O PLS é um instrumento vinculado ao Plano Estratégico 2015-2020 do TJDFT, que permite estabelecer e monitorar práticas de sustentabilidade, racionalização e qualidade, com vistas à maior eficiência dos gastos públicos e da gestão dos processos de trabalho do Tribunal. Os indicadores e as metas são definidos, anualmente, na comparação com o ano anterior. O monitoramento dos desempenhos é realizado em tempo real por painéis eletrônicos, com base nos dados cadastrados pelas unidades responsáveis. 

Fonte: TJDFT


Tópicos: meio ambiente,Sustentabilidade,Plano de Logística Sustentável (PLS)

.

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido