Últimas páginas visitadas

Pelo quarto ano consecutivo, o Tribunal de Justiça de São Paulo promove o TJ Sustentável. Arte: TJSP
Pelo quarto ano consecutivo, o Tribunal de Justiça de São Paulo promove o TJ Sustentável. Arte: TJSP

       Pelo quarto ano consecutivo, o Tribunal de Justiça de São Paulo promove o TJ Sustentável, política pública voltada ao consumo consciente de recursos naturais e bens públicos por parte de magistrados, servidores e frequentadores das unidades do Judiciário.

    A atividade do Tribunal de Justiça, assim como de qualquer empresa pública ou privada, gera impactos no meio ambiente, que abrangem desde o consumo de água e energia até a poluição emitida pela movimentação de pessoas e documentos em veículos. Para reduzir esse impacto, o TJSP conta com o Plano de Logística Sustentável, que tem como uma de suas ações o TJ Sustentável.

O programa
       

      Trata-se de uma competição saudável entre as unidades da Justiça paulista pela economia de itens pré-definidos. Em 2018, os participantes serão estimulados a poupar água, energia, papel sulfite e copos descartáveis. “A sustentabilidade deve ser um valor organizacional. Com esse projeto, o Tribunal se ombreia a grandes instituições, na tarefa de garantir o uso racional de recursos naturais, com economia para os cofres públicos e prestígio às próximas gerações”, afirma a juíza Ana Rita de Figueiredo Nery, coordenadora do projeto.
      Os resultados da redução de consumo são apresentados no hotsite www.tjsp.jus.br/tjsustentavel. Na competição, cada unidade participante tem uma árvore virtual, que fica mais frondosa de acordo com os índices de redução de consumo, transformados em pontuação.
       Para ganhar os pontos, mês a mês o administrador predial deve especificar em um sistema informatizado os dados de consumo de água e energia e quantidade de papel sulfite (branco + reciclável) e copos descartáveis (água + café) adquirida. As unidades que atingirem as metas de economia estabelecidas ganham folhas em sua árvore virtual. Já as que as superarem recebem elementos surpresas em suas páginas.
     Em dezembro, será anunciado o prédio vencedor, que receberá o “Selo Verde 2018”. Também serão concedidos outros prêmios (divulgados ao longo da competição) às três unidades melhor classificadas, para sorteio entre os servidores.

Dados
        As médias de consumo das unidades serão publicadas no site do TJ Sustentável e foram calculadas pelo comitê do projeto:
- Água e energia: médias baseadas nos consumos de janeiro a dezembro de 2017;
- Papel sulfite e copos descartáveis: médias baseadas na aquisição de material de janeiro de 2017 a fevereiro de 2018.
A ideia é que os participantes consigam reduzir, pelo menos, 5% do consumo de água e energia e 10% da quantidade de papel sulfite e copos. Para ajudar no engajamento de todos os servidores e juízes, o TJSP desenvolverá campanha educativa, com veiculação de banners eletrônicos, notícias, e-mails e vídeos com dicas de consumo consciente.

Resultados
       Os números demonstram os efeitos do programa desde sua implantação. Comparando os dados de 2015 e 2017 do Plano de Logística Sustentável, estima-se que o Tribunal tenha reduzido 28% do consumo de energia, 11% na aquisição de papel sulfite e 6% dos copos descartáveis.
          Com relação à água, houve economia nos primeiros anos da competição, que coincidiram com a crise hídrica no Estado. Em 2017, no entanto, esse foi um ponto que desafiou alguns fóruns participantes, tanto que, na somatória do consumo de todas as comarcas, não houve redução.
       Por isso é importante a colaboração de todos nessa empreitada. Se cada pessoa fizer um pequeno esforço, adquirindo novos hábitos, os resultados surgirão e beneficiarão o planeta. É como diz o slogan do TJ Sustentável 2018: sua ação pode mudar o mundo.


Tópicos: Sustentabilidade,Plano de Logística Sustentável (PLS)

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido