Últimas páginas visitadas

Iniciativa busca desestigmatizar adoção tardia
Iniciativa busca desestigmatizar adoção tardia

A campanha “Adote um Boa-Noite”, lançada pelo Tribunal de Justiça em parceria com a agência de publicidade F/Nazca Saatchi & Saatchi em outubro do ano passado, ampliou as chances de adoção de meninos e meninas com mais de oito anos que aguardam uma família em abrigos de São Paulo. A empresa apoiou o TJSP e produziu gratuitamente a campanha para estimular e desestigmatizar a chamada “adoção tardia”.

A enorme maioria de pretendentes à adoção busca crianças pequenas, ao passo que a maior parte dos acolhidos possui mais de oito anos de idade. No Estado de São Paulo há 9.352 pretendentes cadastrados e 1.146 crianças e adolescentes disponíveis, 90% deles com idade superior a oito anos.

A agência, então, criou o site http://www.adoteumboanoite.com.br, com fotos de alguns jovens disponíveis para adoção, que estão sob a jurisdição das varas da Infância dos Foros Regionais de Santo Amaro e do Tatuapé, na capital paulista. A campanha se baseou em estratégia semelhante usada pelos tribunais do Espírito Santo e de Pernambuco.
O nome da campanha remete a um momento de solidão das crianças abrigadas, que deixam de receber um beijo de “boa-noite” do pai e da mãe ao se deitarem para dormir.

Desde o lançamento da campanha e do site, 270 interessados já procuraram essas varas buscando a adoção. “Não se trata, importante ressaltar, de um simples aumento de procura, mas da geração de uma demanda que não existia, pois todas as crianças e adolescentes do site já tinham antes sido objeto de pesquisa de interessados, sem sucesso”, explica o juiz Iberê de Castro Dias, assessor da Corregedoria Geral da Justiça e um dos idealizadores da iniciativa.

Para se ter uma ideia do impacto da campanha, na Vara da Infância de Santo Amaro, de janeiro a 11 de outubro de 2017, ocorreram apenas duas adoções e foram iniciados cinco estágios de convivência envolvendo crianças com mais de oito anos e/ou com deficiência ou, ainda, grupos de irmãos. A partir do lançamento da “Adote um Boa-Noite”, que ocorreu no Dia das Crianças, até 8 de janeiro, já foram iniciados 9 processos de aproximação e há 6 casos de avaliação de pretendentes.

Apesar de já haver algumas aproximações entre crianças e pretendentes em andamento, nenhuma adoção foi concluída, pois, de acordo com o magistrado, “busca-se, justamente, uma seleção criteriosa e o acompanhamento com calma dos estágios de convivência, que devem preceder a adoção”. Em razão das características das crianças e adolescentes, os interessados não precisam necessariamente morar nas regiões de Santo Amaro ou Tatuapé, ou sequer na Capital ou no Estado de São Paulo.

Para a divulgação, a campanha contou com a colaboração da imprensa, com matérias no Jornal Nacional, Globo Esporte e programas Encontro (TV Globo) e Hoje em Dia (Record); Jornal do SBT; Jornal da Band; jornal Diário de São Paulo; sites UOL e Hypeness; e veiculação de peças publicitárias nas plataformas Ótima, Elemídia e Eletromídia, bem como o apoio dos times de futebol São Paulo e Corinthians, que convidaram as crianças para entrar em campo com os jogadores e anunciaram a campanha durante jogos. O Tribunal de Justiça de São Paulo estuda a ampliação do projeto para outras varas do Estado.

Fonte: TJSP


Tópicos: adoção,Cadastro Nacional de Adoção (CNA)

.

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido