Últimas páginas visitadas

Conselho da Justiça Federal (CJF), Plano de Logística Sustentável (PLS), Sustentabilidade
Documento orienta uso sustentável de materiais e maior eficiência em gastos (Gil Ferreira/Agência CNJ)

A presidente do Conselho da Justiça Federal, ministra Laurita Vaz, aprovou o Plano de Logística Sustentável (PLS) do órgão, conforme portaria publicada no Boletim Interno de 28/04. O normativo define indicadores e traça metas para o órgão sobre o uso sustentável de materiais e insumos e a eficiência no gasto do dinheiro público, em atendimento à resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O documento formaliza o que o Conselho da Justiça Federal desenvolve desde 2015 – a conscientização de seus colaboradores sobre a utilização de práticas de sustentabilidade, racionalização e qualidade na eficiência de gastos públicos e da gestão dos processos de trabalho.

A proposta do PLS é orientar as pessoas que trabalham no órgão a realizar licitações de forma sustentável, gerir e utilizar de forma consciente os materiais e serviços, promover o consumo racional entre magistrados, servidores, estagiários e prestadores de serviço e elevar a qualidade de vida no trabalho. A ideia é que haja uma mudança cultural que se reflita no dia a dia do órgão.

Indicadores e metas

A Comissão do Plano de Logística Sustentável do CJF agora planeja campanhas de incentivo e conscientização para trabalhar os indicadores fixados pelo PLS, como limpeza, utilização de papel, material de expediente e copos descartáveis, impressões, gastos com água, luz, telefone, veículos e geração de resíduos.

As metas definidas para cada um dos quatro grupos executivos (Compras e Contratações Sustentáveis; Recursos Naturais; Resíduos; e Qualidade de Vida, Capacitação e Comunicação), que vão trabalhar individualmente os indicadores, desde a redução dos valores gastos com a compra de material ou contratação de serviço, até o acompanhamento mensal, semestral e anual da evolução do atingimento das metas.

Um exemplo é reduzir em 30% o gasto com material de expediente, até 2020, saindo dos atuais R$ 36 mil para cerca de R$ 25 mil utilizados na compra desses produtos, em quatro anos. Outra meta é diminuir em 40%, até 2020, o volume de impressões de documentos, tendo como base os atuais 695 mil impressos, e atingindo cerca de 497 mil, em quatro anos.

Planejamento estratégico

O Plano de Logística Sustentável está aliado ao Planejamento Estratégico do CJF. Todos os resultados serão computados periodicamente no sistema de monitoramento do CNJ e farão parte de um relatório anual que também será entregue ao Conselho Nacional de Justiça para divulgação no Portal da Transparência do órgão.

Fonte: CJF


Tópicos: justiça federal,Sustentabilidade,Plano de Logística Sustentável (PLS)

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido