Siga o CNJ Flickr Facebook Twitter Youtube Instagram RSS

Justiça cearense prioriza 1º grau com projeto de lei

Proposta não eleva gastos por prever apenas mudança na distribuição do quadro de servidores (Júnior Pio/ALCE)
Proposta não eleva gastos por prever apenas mudança na distribuição do quadro de servidores (Júnior Pio/ALCE)

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Gladyson Pontes, entregou o projeto de lei que trata da redistribuição da força de trabalho (servidores) e da transferência de recursos para a Justiça de 1º Grau. O documento foi recebido no último dia 02, pelo chefe do Legislativo cearense, deputado Zezinho Albuquerque.

O magistrado destacou que a proposta não gera aumento de despesas por envolver apenas remanejamento de pessoal. “A ideia é utilizar os mesmos recursos orçamentários, criar nova estrutura e tornar mais eficiente o trabalho jurisdicional.”

Além disso, o desembargador adiantou que, até o meio do ano, o projeto do novo Código de Organização Judiciária do estado deverá ser encaminhado à Assembleia Legislativa (AL).

O presidente da AL elogiou o trabalho desenvolvido pelo Judiciário cearense e avaliou que a matéria apresentada proporcionará a melhoria do atendimento à população. “Na 1ª Instância, porta de entrada da Justiça, as tramitações ocorrerão de forma mais rápida, assegurando melhor serviço para a comunidade.”

Ele disse também que os líderes de bancada já asseguraram apoio ao projeto, que deverá tramitar em regime de urgência. O líder do governo na Assembleia, deputado Evandro Leitão, assegurou que toda a bancada apoiará a medida.

PRIORIZAÇÃO DO 1º GRAU

A matéria teve aprovação no Pleno do TJCE no dia 9 de fevereiro deste ano. A proposta complementa uma série de mudanças para a reestruturação administrativa do Judiciário. A finalidade é priorizar o 1º Grau e cumprir resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

De acordo com a proposta, haverá a transferência da 2ª Instância (Tribunal) para o 1º Grau de, aproximadamente, 20% dos valores destinados à remuneração de servidores comissionados. Essa medida permitirá a extinção de 81 cargos em comissão e a criação, sem majoração de despesas, de 398 vagas de Assistentes de Unidade Judiciária na 1ª Instância, aumentando a força de trabalho no desempenho de atividade-fim (processar e julgar) e a produtividade.

Após aprovação da Assembleia Legislativa, a matéria segue para sanção do governador.

Fonte: TJCE


Tópicos: força de trabalho ,Justiça estadual,Priorização do 1º grau

SEPN 514, lote 9, Bloco D - Brasília/DF CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000/5001 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.