.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Detentos no Amazonas recebem certificados pelo Pronatec.Crédito: Divulgação/TJAM
Detentos no Amazonas recebem certificados pelo Pronatec.Crédito: Divulgação/TJAM

Por meio do Projeto Começar de Novo, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) promoveu entregou de certificados do Pronatec Sistema Prisional, na manhã de sexta-feira (26/2), no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). A iniciativa é uma parceria com o Serviço Nacional da Indústria (Senai-AM), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) e a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

Os detentos se graduaram em cursos de carpinteiro de obras e de pintor de obras imobiliárias, ambos ofertados pelo Senai, e de artesão de pintura em tecido, do Ifam. A presidente do TJAM, desembargadora Graça Figueiredo, apoia a iniciativa. Na solenidade, a juíza-auxiliar da presidência do TJAM, Anagali Bertazzo, representou o tribunal. O secretário-adjunto da Seap, Major Klinger, e a coordenadora-geral do Pronatec/Ifam, professora Maria Etelvina da Silva Leão, foram outras das autoridades presentes.

"Não é porque sou juíza que eu tenha que analisar a conduta de todos num outro momento. Não posso querer que todos tenham as mesmas oportunidades e possam participar da vida social de forma adequada e digna. Muitos de vocês não tiveram a oportunidade fora do sistema prisional e estão tendo a oportunidade de alcançar o objetivo agora. Como representante da presidência do Tribunal de Justiça e do Grupo de Monitoramento Carcerário, gostaria de parabenizar os participantes pelo empenho e o esforço", ressaltou a juíza Anagali Bertazzo.

Humanização - Para o Major Klinger, o objetivo da Seap no projeto é humanizar o sistema. "Agradeço a iniciativa de terem se matriculado. Eles precisavam acreditar e não faltar aos cursos. O que a secretaria puder fazer para buscar melhorias, estaremos buscando", assegurou o secretário-adjunto.

Já a professora Etelvina Leão destacou que o Ifam oferece oportunidade de educação profissional a todos. "Temos esse propósito de levar essa educação a todos os cantos do estado. Demos cursos para os índios mura em Autazes e foi um sucesso. Muitos acreditavam que os índios não queriam aprender nada, mas quebraram a cara, porque os índios não faltaram um dia. Eu também acredito no ser humano. Nossa mudança é interior", finalizou a coordenadora do Pronatec-Ifam.

Fonte: TJAM


Tópicos: TJAM,ressocialização,Cidadania nos Presídios,Boas práticas