.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Justiça do Amapá promove a VII Semana Estadual da Conciliação. Foto: Adson Rodrigues/TJAP
Audiência de Conciliação. Crédito: Adson Rodrigues/TJAP.

A população que procura o juízo estadual de Itaíba (PE) passou a contar, a partir de agosto de 2015, com a comodidade do pregão eletrônico na convocação in loco de testemunhas e partes para as audiências. De acordo com o juiz Marcos Antonio Tenório, que responde pela comarca desde fevereiro, o pregão feito por sistema de som evita que as partes percam suas audiências, pois conseguem ouvir as convocações mesmo que estejam a dez metros de distância da parte externa do fórum, o que é costume na região. Com a tecnologia o intervalo entre uma audiência e outra foi reduzido, possibilitando realizar 20 audiências a mais por mês.

A medida ainda deixou servidores livres para assumir outras funções na vara, agilizando a prestação jurisdicional. O sistema funciona através de aparelho com dois microfones sem fio, localizados no gabinete do juiz, e caixa de som, localizada na sala de espera do fórum. Por dia, são realizadas até três convocações eletrônicas com intervalos de três minutos. Só após o terceiro pregão, a parte é considerada ausente.

"Duas servidores que, antes da instalação do pregão eletrônico, ficavam responsáveis por secretariar as audiências, foram liberadas para efetuar trabalho interno na secretaria", explica o juiz. "O novo equipamento é fundamental para dar transparência e segurança na intimação dos processos, já que as partes, advogados e testemunhas podem acompanhar os pregões de forma igualitária", completa.

Celeridade - Além da liberação dos servidores, outro aspecto positivo com a adoção do equipamento foi a redução em cerca de 15% do tempo nas audiências, pois todas as partes e testemunhas são chamadas num único pregão e orientadas ao mesmo tempo. "Por conseguinte, essa economia de tempo resultou num aumento de 20 audiências mensais, possibilitando implementar celeridade e efetividade na resolução dos feitos na comarca de Itaíba", defende o magistrado.

O juiz destaca que o sistema foi implementado por sua iniciativa com o apoio dos servidores, partes e advogados, e esclarece que ele continuará a ser operado no prédio que o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) reformou para instalar um novo fórum. Além do juiz Marco Antônio Tenório, a equipe da comarca de Itaíba, classificada como de 1ª entrância, é formada por 12 servidores. O acervo da comarca é de aproximadamente de dois mil processos.

Fonte: TJPE

 


Tópicos: priorização do 1º grau,TJPE,Boas práticas