.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Programa Visita Cidadã garante visitas aos sentenciados do complexo da Papuda
Programa Visita Cidadã garante visitas aos sentenciados do complexo da Papuda

Parentes de presos do Distrito Federal do complexo da Papuda já podem agendar, online, visitas ao presídio. Ainda em fase de testes, o sistema foi desenvolvido pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal (Sesipe) e permite o agendamento por meio de senhas.

O objetivo é diminuir as filas no local, melhorando a situação do visitante, evitando que ele durma na frente do complexo penitenciário na véspera da visita aguardando senha, e garantir ainda a integridade das famílias. O programa denominado Visita Cidadã foi acompanhado por juíza da Vara de Execuções Penais que participou de reuniões para implementação do programa.

Segundo informações do Governo do Distrito Federal (GDF), a página foi desenvolvida sem qualquer custo. O Complexo Penitenciário da Papuda, que abriga as duas penitenciárias atendidas pelo programa, conta com 14,7 mil presos. Os dias de visita são quartas e quintas-feiras. Normalmente, os guichês para retirada das senhas (presenciais) abrem das 7h às 12h. A Sesipe calcula que em duas horas seja possível atender cerca de 200 pessoas.

Cadastro prévio - Para ter acesso ao Programa é necessário que seja feito um cadastro prévio de parentes e amigos dos sentenciados na unidade do posto do serviço Na Hora do Riacho Fundo I, no segundo andar do Shopping Riacho Mall. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30. Aos sábados, abre das 7h30 às 12h30.

O programa começou em 30 de maio e abrangia apenas internos das Penitenciárias do Distrito Federal I e II, também na Papuda. Antes do projeto, parentes e amigos autorizados pelo sentenciado a vê-lo precisavam se cadastrar apenas na Papuda, local de difícil acesso para passageiros de ônibus. O serviço é uma parceria entre a Subsecretaria do Sistema Penitenciário e o Na Hora.

Fonte: TJDFT


Tópicos: TJDFT,sistema carcerário e execução penal,justiça criminal