.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
Apresentação do Relatório do XII Encontro do Poder Judiciário. FOTO: Luiz Silveira/Agência CNJ
Apresentação do Relatório do XII Encontro do Poder Judiciário. FOTO: Luiz Silveira/Agência CNJ

O XII Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizado em dezembro do ano passado em Foz do Iguaçu, foi bem avaliado pela maioria dos participantes que responderam ao formulário apresentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) após o evento. O relatório sobre a avaliação do evento foi entregue ao presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, em reunião com as presenças dos conselheiros do órgão e do secretário-geral do CNJ, Carlos Vieira Von Adamek.

Ao fazer referência ao XII Encontro Nacional, Dias Toffoli lembrou que um dos resultados do evento foi a alteração dos critérios de avaliação do desempenho dos tribunais brasileiros. “Tivemos a presença de quase todos os tribunais e mudamos alguns critérios de avaliação e desempenho dos tribunais para adequá-los a um conteúdo material que seja mais fidedigno com a capacitação, a competência e os resultados”, disse.

Leia mais: Toffoli: sociedade em transformação, Justiça também tem que se transformar

Durante a realização do Encontro Nacional é feita a entrega da premiação “Selo Justiça em Números”, que reconhece a excelência dos tribunais que mais investem em produção, gestão e disseminação de informações administrativas e processuais.

Para a edição de 2019, o Selo deverá estar reformulado, com  mais valorização de iniciativas associadas à gestão e planejamento, organização administrativa e judiciária, sistematização e disseminação das informações e produtividade sob a ótica da prestação jurisdicional.

Leia mais: CNJ premia tribunais com Selo Justiça em Números

Considerações

O formulário apresentado pelo CNJ aos participantes do XII Encontro Nacional do Poder Judiciário abordou a avaliação dos seguintes itens: infraestrutura e logística, organização, serviços e avaliação geral, sendo também apresentada uma seção com questões abertas. O objetivo foi verificar se o Encontro Nacional correspondeu às expectativas.

A avaliação foi feita de forma eletrônica entre 19 de dezembro de 2018 e 25 de janeiro de 2019 a partir de 107 respostas ao formulário, sendo a Justiça do Trabalho e a Justiça Estadual com o maior número de respondentes.

A maioria classificou a infraestrutura do evento como “excelente” e “boa”, com avaliações positivas sobre condições de uso e limpeza das instalações, adequação dos recursos audiovisuais, do auditório e das salas de reunião, entre outros quesitos.

Em relação à programação, a maioria considerou como “excelente” ou “bom” o horário do evento, a habilidade dos palestrantes e o conteúdo das palestras.

Leia mais: CNJ anuncia a criação de laboratório de inteligência artificial para o PJe

Nos quesitos organização, serviços e avaliação geral, as respostas predominantes também foram “excelente” e “bom”, com avaliações sobre inscrição e pontualidade do evento, apoio técnico e administrativo do CNJ, transporte disponível e atendimento de expectativa.

O XII Encontro Nacional realizou painéis simultâneos sobre os assuntos de interesse do Poder Judiciário. Nesse item, do total dos que responderam o questionário pós evento, 86,92% disseram que essa modalidade de debates foi proveitosa.

Leia mais: De desburocratização a presídios: Encontro do Judiciário teve cinco paineis

Propostas de melhorias

Os participantes responderam o formulário fizeram várias sugestões de melhoria. Entre as solicitações consta a inclusão de magistrados trabalhistas em painéis criminais, o pedido para que a organização dos horários seja feita de modo a permitir o acompanhamento de mais de um painel e, também, a realização de painéis sobre as metas e resultados do Poder Judiciário.

O Encontro Nacional do Poder Judiciário é um dos eventos de maior representatividade da Justiça, reunindo os presidentes e representantes dos 91 órgãos da Justiça brasileira sob a coordenação do CNJ.

Durante a realização do evento, são aprovadas as Metas Nacionais do Poder Judiciário, que representam o compromisso dos tribunais brasileiros com o aperfeiçoamento da prestação jurisdicional, buscando proporcionar à sociedade serviço mais célere, com maior eficiência e qualidade. As metas para 2019 podem ser acessadas aqui.

Luciana Otoni
Agência CNJ de Notícias


Tópicos: encontro nacional do judiciário