Últimas páginas visitadas

Pagina principal da Plataforma do Medium CNJ
Pagina principal da Plataforma do Medium CNJ

A agência de notícias do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também está no Medium, uma plataforma de mídias sociais, de acesso gratuito, que permite publicar reportagens mais completas e sob uma perspectiva autoral. 

No Medium, serão explorados os mais variados temas que se relacionam às atividades desenvolvidas pelo CNJ em textos livres e de cunho investigativo elaborados pelos repórteres da Agência CNJ de Notícias. 

Duas reportagens estreiam o canal do CNJ no Medium: “Minha vida de jurada” e “Crianças em abrigos: a história de um apadrinhamento afetivo”.

Na reportagem “Minha vida de jurada”,  a repórter Thaís Cieglinski relata a sua incrível experiência no Tribunal do Júri, desde o momento em que foi surpreendida com a convocação para se tornar jurada. Com sensibilidade e muita informação, a matéria faz com que o leitor se sinta dentro do julgamento e possa entender exatamente como funciona um tribunal do júri. 

Já em “Crianças em abrigos: a história de um apadrinhamento afetivo”,  a repórter Luiza Fariello compartilha a experiência de sua família ao apadrinhar uma criança que vive em um abrigo no Distrito Federal. Além do relato das emoções pessoais, a matéria explica como funciona, os mitos e as perspectivas do apadrinhamento afetivo no Brasil.

As matérias estão disponíveis desde maio e o canal do CNJ no Medium já tem 4.4 mil seguidores, ou seja, pessoas que leram uma das reportagens, fizeram a assinatura do canal e recebem notificações sempre que há atualizações. 

Na próxima reportagem, o jornalista Manuel Montenegro trará relatos de pessoas que vivenciaram o drama da dependência química dentro dos presídios brasileiros. A reportagem mostrará como esse problema extrapola os limites da prisão e atinge toda a sociedade, alimentado um círculo de violência. E no dia 7 de agosto de 2017, quando a Lei Maria da Penha completa 11 anos, a repórter Regina Bandeira vai contar a história de uma mulher que conseguiu vencer 25 anos de abusos e violência doméstica no seu casamento.

Agência CNJ de Notícias

 

 


Tópicos: Redes socias

.

SEPN Quadra 514 norte, lote 9, Bloco D CEP: 70760-544 

Telefones - 55 61 2326-5000 Horário de atendimento ao público: das 12h às 19h, de segunda a sexta-feira, exceto nos feriados.

W3C Válido