.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo
O secretário-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), juiz Fernando Florido Marcondes, afirmou nesta terça-feira (16) que confia na elucidação do assassinato da juíza Patrícia Lourival Acioli. “Tenho confiança de que autoridades policiais e judiciais do Rio de Janeiro têm todas as condições de apurar este crime”, disse.
A afirmação foi feita após reunião com o desembargador Manuel Alberto Rebelo dos Santos, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), e com a chefe da Polícia Civil do Rio, Marta Rocha.

Fernando Marcondes preside a comissão designada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, ministro Cezar Peluso, para acompanhar as investigações do caso no Rio. Ao lado dos juízes auxiliares da presidência do CNJ e integrantes da Comissão, Tatiana Cardoso de Freitas e Márcio André Keppler Fraga, o juiz Marcondes esteve também no Fórum de São Gonçalo, onde a juíza Patrícia Acioli trabalhava.

Os integrantes da Comissão ouviram relatos e sugestões dos juízes do Fórum em relação à segurança dos magistrados. Fernando Marcondes aproveitou para transmitir a solidariedade do ministro Cezar Peluso e reiterou o apoio incondicional do Judiciário Federal às autoridades do Rio de Janeiro para a apuração do crime e punição dos responsáveis.

Fonte: STF