.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, disse que os tribunais que já utilizam sistemas eletrônicos de tramitação de processos funcionam como ilhas de excelência no Judiciário brasileiro. Os juizados especiais federais, segundo a ministra, são uma amostra disso. "Um processo nestes juizados pode levar apenas dez dias, desde a distribuição até a sentença final. Este é um marco em termos internacionais. Gostaríamos que toda a prestação jurisdicional pudesse ser feita tão rapidamente", disse a ministra. No entanto, ressalvou, nem todos os processos podem tramitar tão rapidamente, em função de realização de provas e outras fases processuais. "Mas há sempre a possibilidade de implantação de procedimento virtual, sem papel, o que ocasiona uma grande economia de tempo, recursos materiais e humanos", disse.

A presidente considera uma vitória a realização do Encontro de Operadores da Justiça Virtual, em parceria do CNJ com o Conselho da Justiça Federal (CJF). "Aqui reunimos todas as experiências bem-sucedidas no País inteiro e vamos chegar a um consenso de qual modelo será o mais adequado. Com isso, conseguiremos atingir uma padronização", disse.

O Encontro dos Operadores da Justiça Virtual começou nesta quarta-feira (28/06) e se estende até sexta-feira (30/06), no hotel Carlton, em Brasília.