.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

Os ministros do Supremo Tribunal Federal, na sessão administrativa do dia 24 de agosto de 2005, decidiram que as petições judiciais protocoladas na Corte deverão indicar o CPF ou o CNPJ dos requerentes. Também dispuseram que as peças processuais devem apresentar margem esquerda suficiente  de três centímetros  para facilitar a encadernação dos autos.

As orientações constam do texto da Resolução nº 309, de 31 de agosto de 2005, que ainda prevê que o relator poderá determinar diligência para suprir a omissão dos números de CPF ou CNPJ das partes.