.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Jorge Goes Coutinho, convocou os juízes que atuam nos Juizados Especiais para uma cruzada em favor da conciliação, que terá como marco o dia 8 de dezembro, dia da Justiça e, que este ano, será instituído também o dia nacional da conciliação.  

Nesse dia 8, que seria feriado no Judiciário, Tribunais de todo país estarão trabalhando em um grande mutirão de conciliação, somente para os processos que já estão em tramitação no Judiciário.  As partes - cidadãos, empresas, instituições etc - serão intimadas a comparecer na Justiça para resolver seus conflitos.

O projeto "Conciliar é legal", de iniciativa do Conselho Nacional de Justiça, foi apresentado aos juízes Estaduais durante reunião no Tribunal de Justiça.  Conciliadores de todo o Estado receberão um treinamento intensivo hoje (20/11) e amanhã (21/11). O presidente Jorge Goes reforçou para os magistrados a importância do mutirão: "A campanha está lançada e vamos abraçar a causa, divulgando o máximo possível os mutirões de conciliação que o Poder Judiciário Estadual vai realizar em dezembro próximo. O nosso lema é conciliar, conciliar e conciliar", enfatizou o presidente.

A intenção da presidente do CNJ, ministra Ellen Gracie, é criar uma cultura de pacificação, de harmonia e entendimento, mobilizando a sociedade para a importância da conciliação.  A expectativa do CNJ é criar uma mudança de cultura, tanto por parte dos juízes como da população.  A presidente do CNJ já recomendou aos Tribunais que adotem providências no sentido de que os acordos homologados judicialmente sejam contabilizados como sentenças.  

No Espírito Santo, o movimento pela conciliação será intensificado em 15 das 69 Comarcas do Estado.  Serão realizados mutirões nos Juizados Especiais Cíveis, Criminais e nas Varas de Família de todas as Comarcas de Entrância Especial e de 3ª Entrância.  A coordenadoria dos Juizados Especiais está organizando a pauta de audiências que vai mobilizar juízes e conciliadores dessas Comarcas.

A campanha de divulgação do projeto "conciliar é legal", produzida pelo CNJ, já está na página no Tribunal de Justiça (www.tj.es.gov.br) e, em breve, será divulgada em rádios, banners, cartazes e outdoors. (Andréa Resende - Assessora de Comunicação do TJES)