.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

Foi assinado hoje convênio entre a Caixa Econômica Federal, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Supremo Tribunal Federal (STF) para a implementação da certificação digital.  A presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho, aproveitou a celebração e discursou há pouco na cerimônia de abertura do Encontro dos Operadores da Justiça Virtual.

Maria Fernanda cumprimentou o CNJ pela realização do evento e salientou que a Caixa se sente honrada de ser um dos participantes da implantação do processo virtual. "A instituição vem tomando importantes medidas para desafogar o Judiciário, como, por exemplo, a desistência de processos e a proposição de acordos", lembrou.

Pela certificação, também conhecida como assinatura digital ou eletrônica, é possível assinar e autenticar documentos pelo computador, de qualquer lugar do mundo, via internet. O sistema funciona com a utilização de um cartão eletrônico (smart card) e de um leitor específico para o cartão, que é plugado ao computador. Para usar o sistema e certificar ou assinar  documentos o usuário inserta o cartão no aparelho e digita uma senha ou passa o polegar sobre um leitor ótico. A Caixa, que fornecerá o sistema e o cartão que garante a autenticidade, tem autoridade registradora concedida pela Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil), ligada à Presidência da República.