.
Início do cabeçalho
.

Início do conteúdo

Início do conteúdo

Os juízes do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, sediado em Pernambuco, decidiram aderir ao Movimento pela Conciliação do CNJ, nomeando a juíza titular da 8ª VT do Recife, Carmen Lúcia Lapenda, coordenadora do evento no âmbito do Regional pernambucano. Em reunião realizada na segunda-feira (dia 13/11) na Secretaria-Geral da Presidência, juízes a assessores acertaram os detalhes para a organização do evento. Participaram do encontro a juíza corregedora, Eneida Melo, a juíza ouvidora, Ana Catarina Barbosa, o juiz presidente da Amatra VI, Sérgio Vaisman, a juíza titular da 8ª VT do Recife, Carmem Lúcia Lapenda, e o juiz titular da 1ª VT de Paulista, Marcílio Florêncio Mota. Também participaram o secretário-geral da Presidência, Alberto Viana, o chefe do setor de Comunicação Social, Gutemberg Soares, o diretor de Informática, Adriano Pinheiro e o representante do setor de Estatística, Sávio Assis.

Ficou acertada a realização, no período de 4 a 7 de dezembro, da "Semana da Conciliação do TRT6". Durante o evento, advogados e partes vão ser estimulados a realizar acordos, tanto nas 61 Varas em funcionamento, quanto nas unidades da segunda instância responsáveis por conciliação.

O período antecede o Dia Nacional da Conciliação (8 de dezembro), data em que as demais esferas do Poder Judiciário vão promover mutirões e palestras com o objetivo de difundir a conciliação em todo o país.

Segundo destacou a juíza corregedora do TRT-PE, Eneida Melo, na Justiça do Trabalho a conciliação já é uma rotina, chegando a atingir cerca da metade dos processos solucionados na primeira instância. "Vamos mobilizar juízes, advogados e partes a vivenciar ainda mais esta prática durante a Semana da Conciliação", acrescentou. Os juízes também destacaram que, na Justiça Trabalhista, a conciliação é uma prática comum em todas as fases do processo. No entanto, existe um cuidado maior para salvaguardar os direitos das partes envolvidas. "Mais do que uma preocupação estatística, que é a de pôr fim ao litígio judicial, temos uma preocupação de firmar acordos que possam fielmente satisfazer as necessidades dos trabalhadores e dos seus contratantes", destacou a juíza Carmen Lúcia Lapenda, designada coordenadora do evento no âmbito do Regional pernambucano. (Assessoria de Comunicação Social do TRT-PE)